terça-feira, 31 de agosto de 2010

Já que é um sonho, que seja grande, Parte II

“O Morumbi era guloso, devorava toneladas”, e por isso, todos ajudavam: várias doações de cimento, vigas de ferro, tijolos. Jogadores do elenco vendiam carnês para angariar vera para a construção. Tudo para não precisar do auxílio do poder público (diferente do que vai acontecer vocês sabem onde, né?)
Mesmo sem ter o estádio totalmente concluído, o 1º jogo foi feito no dia 2 de outubro de 1690, já que o clube precisava de verba para a conclusão das obras. O adversário foi o Sporting Club de Lisboa. Com um gol de Peixinho, o Tricolor venceu os lusitanos.

FICHA TÉCNICA DO 1º JOGO:
São Paulo: Poy; Ademar e Gildésio; Riberto; Sátiro e Vitor; Peixinho, Jonas (Paulo), Gino Orlando, Gonçalo (Cláudio) e Canhoteiro. Téc. Flávio Costa.
Sporting: Aníbal; Lino, Hilário; Mendes, Morato, Júlio; Hugo, Faustino, Figueiredo (Fernando), Diego (Geo) e Seminário. Téc. Alfredo Gonzalez.
Público: 56.448
Renda: Cr$ 7.868.400,00
A inauguração final e definitiva da casa do Gigante aconteceu 10 anos mais tarde, contra mais um time português. Com um público de 107.069 pessoas (entre elas o Vô Gaitinha, meu pai Giba e meu tio Serginho), o São Paulo empatou com o Porto em 1x1, com gol de Miruca.

O QUE SÓ TEM NO MORUMBI
Área do estádio 62.450 m2 (3 vezes e meia maior que o Pacaembu)
Recorde de público: 146.082 pessoas, quando a Ponte Preta ganhou o campeonato paulista de 77em cima do mandante Corinthians (kkkkkkkkkkkkkkkkkkk)
Recorde de público em jogos do SP: 122.209 pessoas na vitória do São Paulo sobre o Santos em 1980, também no campeonato Paulista.
Em 1990, para respeitar as normas da FIFA, a capacidade do Morumbi foi reduzida para 75 mim pessoas.


SHOWS NO MORUMBI: Vários shows internacionais históricos aconteceram na nossa casa: Queen (1984), Kiss (1983), Michael Jackson (1995), Nirvana (1993), U2 (1998 e 2006), Madonna (2008), Coldplay (2010), Metallica (2010), Beyoncé (2010, maior show de sua carreira)



ESTRUTURA:
Gramado: 108x72 m, com sistema de irrigação computadorizada. Há dois bancos de reservas cobertos e com sistema de aquecimento, com capacidade para 15 atletas e comissão técnica.
Área especial: 92 lugares para cadeiras de rodas e 102 para acompanhantes.
Alimentação: lanchonetes Habib’s, Restaurante Copa, Bar Santo Paulo e o tradicional lanche de pernil de todo jogo.
Área para atletas: 5 vestiários, sendo 4 para as equipes e 1 para os árbitros; 2 auditórios para entrevistas coletivas, fisioterapia, sala antidoping, tribuna de imprensa, posto policial e posto médico (que eu visitei no jogo São Paulo x Universitários neste ano. Hehe)

MORUMBI CONCEPT HALL
Com entrada pelo portão 2, é uma área destinada à autossustentação do estádio. Ali encontramos o Bar Santo Paulo, Megaloja RBK Concept Store, Livraria Nobel, Buffet Infantil, Academia de Ginástica, Passaporte FC etc.


MORUMBI TOUR
Visita monitorada por quase todos os cantos do estádio, tribuna do JuJu e gramado. Ingressos a R$ 30,00 (estudantes e sócios-torcedores pagam meia). Mais informações em http://passaportefc.com.br/
É Ricardo Teixeira, “cê” tá certo mesmo, Morumbi não vale nada...#NOT

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

RAÍ: O TERROR DO MORUMBI!


Eu estou muito feliz, em poder hoje falar desse ídolo...

Raí representou um marco dentro do clube do São Paulo.

Alguns torcedores costumam dizer que depois de Raí ninguém vestiu a camisa 10 do nosso Tricolor, com a maestria que ela merece, e eu peço perdão a Hernanes, e a todos os outros que sucederam Raí, mas eu também compartilho dessa opinião!

Raí vestiu a camisa Tricolor como uma segunda pele, acreditou no clube, e ajudou a trazer algumas das estrelas que honramos hoje carregar no peito.

Nascido em Ribeirão Preto, Raí Souza Vieira, ou só Raí, veio do Botafogo.

Raí chegou no São Paulo em 1987, marcou 26 gols nesse período, e em outubro de 1990, com a chegada do Mestre Tele Santana, Raí pode mostrar o quanto era útil para a máquina Tricolor funcionar!

Foram 28 gols em 1991, e a artilharia do Campeonato Paulista com 20 gols!

São duas Libertadores e um Mundial.

Raí foi pra França, jogar no Paris Saint-Germain, mas não deixaria o clube que o consagrou assim tão facilmente.

E não deixou mesmo, em 1998 desembarcou no Brasil, Campeonato Paulista e o adversário de agora, era o mesmo de 1991. A torcida desse clube virgem com 100 anos, até hoje lamenta o desembarque de Raí, e sabiam no momento que o viram em campo, qual seria o desfecho daquela história.

Primeiro tempo 1 x 0 e quem era o autor do gol? Raí.

Depois houve o empate, mas no segundo tempo Tricolor mudou aquela história...

Foram 3 x 1. E claro Raí peça importantíssima, pra que isso acontecesse.

Li essa semana no jornal, que Raí poderia assumir o Tricolor como técnico, acho a conduta do nosso amado meia incontestável...

Como jogador, esteve nas conquistas dos títulos mais importantes do clube, tem carisma o que facilitaria o relacionamento com os jogadores, disputou Copa do Mundo em 1994, acho que é um caso a se pensar.

O que vocês acham?

Independentemente de qual seja a escolha de Raí e do nosso Clube, Raí será para sempre Raí, Raí será para sempre o TERROR DO MORUMBI!

Gol de Rogério ganha destaque internacional


Maior goleiro-artilheiro do mundo marcou pela 90ª vez na carreira


O 90º gol da carreira de Rogério Ceni, anotado no empate por 2 a 2 com o Fluminense, no último domingo, no Maracanã, ganhou destaque na imprensa internacional. Veículos dos mais variados pontos do mundo ressaltaram o feito do goleiro artilheiro.

Não faltou espaço para o tento são-paulino na Espanha, em Portugal, no Reino Unido, no México, além de outros países. Agências de noticiais mundialmente conhecidas também repercutiram mais um gol de Rogério Ceni na carreira.

Rogério é o goleiro que mais marcou gols na história do futebol: agora ele soma 51 em cobranças de falta e 39 em cobranças de pênalti. O capitão são-paulino marcou pela quinta vez em 2010, sendo esta a primeira em tempo normal no estádio do Maracanã. Anteriormente Ceni havia marcado em disputa por pênaltis, na semifinal do torneio Rio-SP de 2001.


Site Oficial.

domingo, 29 de agosto de 2010

SPFC x Fluminense


Saudações tricolores!!!!

E fomos surpreendidos novamente. Não foi o resultado esperado e esperançoso do torcedor tricolor, mas foi bem melhor do que as previsões. A grande maioria disse que o resultado seria 3 x 0 Fluminense, ainda mais com a boa fase e o bom time que o líder do campeonato tem, mas não foi o que aconteceu.
Um belo gol de falta do nosso mito R.Ceni que muitos criminosos dizem que deve se aposentar, e logo em seguida o segundo gol do soberano com um autor conhecido como Fernandão. Virada tricolor 2 x 1(Deco), infelizmente surgiu a chance do empate que não foi desperdiçada 2 x 2.
Não posso deixar de citar o prejuízo causado por Richarlyson e Renato Silva, ambos não jogaram bem, e como se não fosse suficiente Rick foi imprudente fazendo um pênalti, claro que devemos considerar o erro da arbitragem, mas um jogador experiente e que treina todos os dias, deveria saber o cuidado que deve se ter dentro da área, felizmente temos a mão do nosso Deus Rogério Mito Ceni (que foi o nosso melhor jogador), defendeu, o pênalti cobrado por ele mesmo Washington.
Final de jogo 2 x 2, um pontinho, e espero que fiquemos pelo menos no G4, depois de tanto tempo ter que disputar a Copa do Brasil? Eu não quero, Eu ainda Acredito!

sábado, 28 de agosto de 2010

Será que dá?


E lá vamos nós...
De um lado, o Fluminense. Líder do campeonato, com 36 pontos, embalado, jogando em casa, sem ter perdido nem uma vez nela...
Do outro lado, o São Paulo. 18 pontos, a 3 da zona de rebaixamento. Depois de ser eliminado da Libertadores, nem um jogo convincente. Sem um técnico de respeito pra chamar de seu. Diretoria omissa, jogadores sem vontade. A única coisa que temos a nosso favor é um cara. Ou melhor, O CARA, Rogério Ceni.
Será que dá?
Esperamos que sim... Ou que pelo menos tentem.
Com um monte de desfalques (Ricardo Oliveira, Dagoberto, Alex Silva), o São Paulo joga contra o Fluminense amanhã, às 18h30, no Maracanã.
Os relacionados do técnico Sérgio Baresi são: Rogério Ceni, Jean, Miranda, Junior Cesar, Jorge Wagner, Cleber Santana, Fernandinho, Xandão, Renato Silva, Fernandão, Rodrigo Souto, Richarlyson, Carleto, Casemiro, Carlinhos, Samuel, Denis, Zé Vitor e Marcelinho.

Oremos...

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Após ver time com nova atitude, Xandão diz que não pensa em queda


Zagueiro ressalta comportamento positivo da equipe contra o Vasco e espera que bom resultado venha neste domingo, contra o Fluminense

O São Paulo bem que tentou vencer o Vasco na última quarta-feira, no Morumbi, pelo Brasileiro. Mas não acertou a pontaria e ficou no 0 a 0. Já são quatro jogos sem vencer, e desde a volta da Copa do Mundo, o time só conseguiu um triunfo, diante do Ceará, no dia 31 de julho. Na tabela, a equipe está em 15º lugar, com 18 pontos, apenas três a mais do que o primeiro colocado da zona de rebaixamento. É o momento de se preocupar com uma possível queda para a Série B? Xandão garante que não, embora saiba que time grande também cai.
- Não tem isso de equipe grande não poder cair. Nos últimos anos alguns clubes grandes caíram e se reergueram. Mas não é o momento de falarmos sobre isso, ainda não estamos em crise e não pensamos em rebaixamento, pelo contrário, temos partidas para reverter isso, pensamos até em G-4 - ressaltou o zagueiro.
O volume de jogo apresentado pelo São Paulo contra o Vasco animou o elenco, mesmo com o empate. O resultado não foi satisfatório, ainda mais para uma equipe que jogou em casa, mas Xandão percebeu uma importante alteração no comportamento dos jogadores em campo. Agora torce para que isso se transforme em vitória contra o Fluminense, neste domingo, no Maracanã.
- A bola teimou em entrar contra o Vasco, mas o time mostrou outra postura, uma nova atitude e dominou o jogo. Não me contentei com o empate, mas gostei do futebol apresentado. Agora precisamos entrar ainda mais fortes contra o Fluminense para o resultado aparecer. Só vencemos um jogo pós-Copa. Não sei se existe explicação clara para isto, mas a fórmula do sucesso é trabalhar. Estamos buscando, e espero que os bons resultados sejam logo colhidos - acrescentou o camisa 13.

globo.com

terça-feira, 24 de agosto de 2010

"Já que é um sonho, que seja grande!" Parte I


E finalmente chegamos a um dos meus capítulos favoritos da História Tricolor: a construção do Gigante!
E lá foi a diretoria pela cidade, procurando um terreno vazio. Terreninho não, terrenão.
1950: acharam um, e junto com ele o primeiro não. O então prefeito da cidade, Armando Arruda Pereira, vetou a construção do estádio ali, já que naquele lugar seria construído o Parque do Ibirapuera. Mas eles não se cansaram...
O presidente do clube na época, Dr. Cícero Pompeu de Toledo, conseguiu uma reunião com o presidente da Imobiliária e Construtora Aricanduva para pleitear uma área do Morumbi. Assessorados pelo diretor jurídico da prefeitura, diretores do clube conseguiram uma audiência com o prefeito, que interviria na doação de parte de um loteamento no Jd. Leonor. A imobiliária doou um lote de 99.873 m2 em 1952 e outro de 25.936 m2 em 1959.


Mas é claaaaaro que os invejosos (vocês sabem quem, né?) iriam colocar defeitos... Campo do Jd. Leonor, Não Vai Ninguém, Saara Futebol Clube... esses foram alguns dos apelidos. “O São Paulo vai crescer, a cidade e o time”
Em 15 de agosto de 1952 fora lançada a pedra fundamental, e o terreno foi abençoado pelo Monsenhor Bastos.
Mas a luta para termos esse maravilhoso estádio não parou por ai. A construção demorou mais de 18 anos.
“O Morumbi era guloso, devorava toneladas...”

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Torcida entra no CT do São Paulo para conversar com jogadores

Após a derrota por 3 a 0 para o Corinthians, um grupo de cerca de 35 membros de uma torcida organizada do São Paulo compareceu ao CT da Barra Funda para protestar. Ele insistiram para falar com a diretoria, que cedeu e abriu o portão.

A maior parte do grupo está localizada na arquibancada do CT, enquanto oito representantes foram recebidos por dirigentes. Alex Silva, Cleber Santana e Junior Cesar também se reuniram com os torcedores.

Há quatro faixas da torcida organizada na arquibancada do CT. Duas viaturas da Polícia Militar foram deslocadas para o local. Não é comum a diretoria do São Paulo abrir os portões para torcedores. As visitas são permitidas apenas aos sábados.


LanceNet

Baresi é 'demitido', e São Paulo pode anunciar novo técnico ainda nesta 2ª


A diretoria do São Paulo agiu em cima da vergonhosa derrota para o Corinthians por 3 a 0, no domingo, e decidiu não manter mais o técnico interino Sérgio Baresi no comando da equipe profisional. É possível, ainda, que o clube anuncie seu novo comandante em algumas horas.

Baresi será informado da decisão em instantes. Campeão da Copa São Paulo de Juniores no começo do ano, ele deve voltar a treinar o time sub-20 tricolor depois de apenas dois jogos no Campeonato Brasileiro, com um empate (contra o Cruzeiro) e o revés no clássico.

Um dos mais cotados para assumir o posto em definitivo é Paulo Autuori, segundo informações de bastidores apuradas pela reportagem. Atualmente no Al-Rayyan, do catar, o treinador tem histórico no Morumbi, onde ganhou a Libertadores da América e o Mundial Interclubes de 2005.

Em 2009, foi esperado e chegou a peso de ouro e como salvador no Grêmio, que vinha bem com o interino Marcelo Rospide à época. No entanto, não vingou como torcida e diretoria esperavam e acabou com a equipe na oitava posição geral.

domingo, 22 de agosto de 2010

Tricolor na alegria e na tristeza!

Saudações, meus queridos Tricolores!

Coube a mim escrever sobre o lamentável clássico dessa noite e procuro palavras pra expressar o que sinto ao ver esse time assim.

Ontem mesmo eu comentava como foi complicada a transição das glórias de 91/92 e 93 até chegarmos à soberania de 2005/06/07 e 2008. É difícil aceitar, mas uma nova transição está vindo aí, meu caro amigo torcedor.

Hoje mais do que nunca, está provado que nós torcedores apaixonados (os verdadeiros torcedores) vamos ter de procurar forças e apoiar mais do que nunca esse time, pois a fase está muito difícil. Sim, eu sei que é doloroso e para nós jovens torcedores, a falta de hábito (graças a Deus) com as derrotas torna tudo ainda mais difícil.

Falando especificamente da partida, o time simplesmente não se encontrou em campo. Nosso meio de campo foi dominado por completo pelo Corinthians. Não dá pra um time atacar sem um meia de criatividade. Não temos um lateral, o Jean, cuja minha admiração é enorme como volante, não acertou um cruzamento, um escanteio. Fernandão e Ricardo Oliveira mal tiveram oportunidades. Rogério como sempre fez a sua parte, o que é muito pouco pra um esporte que joga com 11 em campo. Resultado 3 x 0 fora os gritos de olé vindos das arquibancadas.

Dói ver isso, não dói? Mas como li no texto de uma minha querida amiga, nossa trajetória foi sofrida e gostosa ao longo dos anos, desde a reabertura do clube até os dias atuais. Não cabe a nós sermos mimados e crucificarmos o time. Cabe sim, erguermos a cabeça e darmos as mãos aos nossos guerreiros, até cobrarmos, mas sempre com o intuito de ajuda-los a trazer de volta o nosso sorriso.

Termino esse humilde texto com uma frase que vi no meu twitter. Ela resume bem o meu sentimento desse domingo à noite:

“Não me admiro com esse resultado. A fase é má. O time está desencontrado. E daí? Isso muda o quê? SPFC até morrer!!!” @IvynaDiaz


Que esse seja o sentimento... SPFC até morrer!

Abraços,

Adri.


sábado, 21 de agosto de 2010

Vamos quebrar o tabu, time!



Com mais de três anos sem vencer os gambás (a última vitória foi em 2007), o Tricolor entra em campo com todos os titulares à disposição do técnico Sérgio Baresi.


Já Adilson Batista tem problemas para montar o seu time. Como é de praxe, o técnico não revelou a escalação para o clássico, mas já é sabido que Dentinho e Ronaldo não jogam. Mesmo assim, o favoritismo fica para os "fregueses", já que a tabela parece estar ao contrário (Corinthians está em 2ª e o São Paulo em 12º) e o Tricolor joga no Pacaembu como visitante.


Mas os torcedores do time da Fé sempre acreditam! Lembremo-nos que o Corinthians tem uma defesa que vem jogando mal, e provavelmente entrará com um ataque fraco, encarando uma tradicional defesa. Além disso, a último jogo de Adilson Batista contra o São Paulo, perdendo para o time que já era considerado por todos como eliminado, e o resultado, todos nós sabemos...


A provável escalação do São Paulo será Rogério Ceni; Jean, Xandão, Miranda, Junior César; Casemiro, Rodrigo Souto, Cléber Santana, Marlos; Fernandão, Ricardo Oliveira.


E vamo time!

Xandão lamenta ausência de Ronaldo Fenômeno no clássico deste domingo


Zagueiro de 22 anos gostaria de enfrentar o atacante corintiano, que ainda luta para recuperar sua melhor forma e retornar aos gramado

Uma das novidades do São Paulo para o clássico deste domingo, contra o Corinthians, no estádio do Pacaembu, o zagueiro Xandão, de 22 anos, não terá a oportunidade de marcar o atacante Ronaldo Fenômeno pela primeira vez na vida. O camisa 9 do Timão, ainda longe da sua melhor forma física, não tem previsão de retorno aos gramados, o que fez o defensor são-paulino lamentar.
- Sabemos da qualidade do Ronaldo e da dificuldade de marcá-lo no melhor de sua forma. Nunca tive essa oportunidade, seria bacana. Infelizmente, acho que não vou ter essa chance, mas espero um dia marcar um cara que foi ídolo – afirmou o camisa 13 da equipe do Morumbi, que formará dupla de defesa com Miranda.
Se Xandão lamenta, o técnico Sérgio Baresi se mostra aliviado por não ter que se preocupar com a presença do principal atacante alvinegro.
- Quando ele estiver no melhor de suas condições, ainda vai preocupar muita gente. No momento, não é minha preocupação – afirmou o treinador são-paulino.
Vale lembrar que, além de Ronaldo, o Corinthians também não terá Dentinho no clássico deste domingo, que será realizado no estádio do Pacaembu, a partir das 18h30m. O camisa 31 ainda se recupera de uma lesão muscular. O técnico Adílson Batista deverá escalar Jorge Henrique e Iarley na frente. No São Paulo, Fernandão é dúvida. Com dores na coxa direita, ele será reavaliado na manhã deste sábado. Caso seja vetado, Richarlyson e Fernandinho são as opções.

globo.com

Baresi testa variações e diz que time está pronto para encarar o Corinthians


Sem saber se poderá contar com Fernandão no clássico de domingo, contra o Corinthians, o técnico Sérgio Baresi comandou um treino fechado na manhã desta sexta-feira e testou duas variações táticas. O time será anunciado apenas no vestiário do Pacaembu, já que no sábado acontecerá um novo trabalho sem a presença dos jornalistas no CT da Barra Funda.
Porém, na entrevista coletiva, o próprio treinador revelou quais opções trabalhou em campo. Dez jogadores estão garantidos no clássico: Rogério Ceni, Jean, Xandão, Miranda, Junior Cesar, Casemiro, Rodrigo Souto, Cléber Santana, Marlos e Ricardo Oliveira. Na primeira parte, no 4-4-2, Fernandinho foi titular. Com isso, Marlos atuou aberto pela direita, Fernandinho pela esquerda e Ricardo Oliveira mais centralizado.
A segunda formação, já no 4-5-1, teve apenas um atacante. A posição de Fernandão ficou com Richarlyson, que formou o trio de volantes com Casemiro e Rodrigo Souto. Com isso, Cléber Santana e Marlos ganharam liberdade para encostar em Ricardo Oliveira, fixo na frente. Ainda existe uma terceira formação, no 4-4-2, que é a com Fernandão em campo, caso o atacante tenha condições de atuar no final de semana.
Questionado se o fato de ter passado as informações não atrapalharia o seu trabalho, Baresi não mostrou preocupação.

Richarlyson treinou entre os titulares nesta sexta e
pode reaparecer na equipe (Foto: Vipcomm)
- Eu passei a vocês os nomes de uma maneira bem simples. São as variações que trabalhamos que farão a diferença. Quando um técnico fecha o treino, é especialmente para guardar tudo o que foi treinado para a hora do jogo. Mas fui claro com os jogadores: para o esquema funcionar, todos precisam fazer a sua parte – afirmou o técnico são-paulino.
Baresi diz que o time está pronto para enfrentar o Corinthians e conquistar um grande resultado, independente da formação que será usada pelo adversário.
- Estamos criando um sistema de jogo independente de quem será o adversário. Vamos agredir o Corinthians de maneira muito dinâmica. Pelo que levantei, eles devem repetir a formação do último jogo. A dúvida é se o Dentinho joga. Mas estamos prontos para enfrentar o Corinthians e todas as variações que o adversário poderá mostrar – concluiu.

globo.com

Perto do primeiro clássico, Baresi usa linha de Mourinho e inova em treinos


Com pouco mais de uma semana de trabalho no São Paulo, o técnico Sérgio Baresi já terá o seu primeiro clássico pela frente. E, para fazer bonito, ele não tem economizado nas inovações. Na quarta-feira, por exemplo, ele comandou um treino tático em campo reduzido com quatro traves. Fora das quatro linhas, os jogadores foram surpreendidos pelo dossiê montado pelo treinador, que fez um relatório e um DVD com todos os segredos do Corinthians, próximo adversário da equipe pelo Campeonato Brasileiro.
Estudioso, Baresi foi buscar a idéia do dossiê com um dos treinadores mais renomados e vencedores do mundo: o português José Mourinho, que já conquistou diversos títulos no futebol europeu e que na temporada 2010-2011 tentará fazer o Real Madrid acabar com a hegemonia do Barcelona no futebol espanhol.
- Em relação as informações, o Mourinho também entrega uma mídia mais individualizada. A minha é mais coletiva. Quem me passou essa informação foi o Rogério Ceni, eu não sabia. Estamos no caminho certo. Quanto mais informação os atletas recebem, melhor se torna para o time – afirmou o comandante tricolor.
Os trabalhos feitos no gramado, no entanto, não tiveram inspiração em ninguém. Baresi aproveitou um pouco de cada treinador com quem trabalhou para definir sua metodologia de trabalho.
- Os trabalhos saíram da minha cabeça. Tive muitos bons treinadores que fariam variações técnicas e táticas. Não sei se outros trabalham. Desenvolvi o que penso através do trabalho - concluiu o comandante tricolor.

globo.com

Baresi não relaciona Dagoberto para o clássico contra o Corinthians


A situação do atacante Dagoberto está cada vez mais complicada no São Paulo. Depois de o técnico Sérgio Baresi ter afirmado na última terça-feira que contava com o atacante para a sequência do Campeonato Brasileiro, o camisa 25 não foi relacionado para o clássico de domingo, contra o Corinthians, que será realizado no estádio do Pacaembu.
Questionado sobre o fato, o treinador disse via assessoria de imprensa do clube que se trata apenas de uma questão técnica. Segundo o comandante, Dagoberto não treinou bem durante a semana. Técnico e jogador já conversaram no vestiário do CT da Barra Funda e segundo Baresi, ficou tudo resolvido.
O empresário de Dagoberto, Marcos Malaquias, também conversou com o jogador. Ele não acredita que exista relação entre o fato de o jogador não ter sido relacionado com ele ter recusado uma proposta do Metalist (UCR), que estaria disposto a pagar 4 milhões de euros (R$ 9 milhões) para levá-lo para a Ucrânia. A diretoria, claramente, já havia concordado em liberar o atleta por essa quantia.
- Não acredito que exista. Volto a dizer, não adianta forçar a saída do Dagoberto, ele não vai para a Ucrânia – afirmou o empresário.

globo.com

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Após Santos e Palmeiras, Xandão encontra o Corinthians


Recuperado de dores no tornozelo direito, o zagueiro Xandão retorna ao time titular. Depois de enfrentar o Santos e o Palmeiras nesta temporada, o camisa 13 irá debutar diante do Corinthians, no próximo domingo à noite, no Pacaembu. Ele formará dupla de zaga com Miranda, que também volta ao time após cumprir suspensão.

"É importante voltar em um clássico. Volto mais atento e mais ligado. Com equipes de menor expressão você acaba relaxando. Mas é importante para voltar mais atento", disse Xandão.

Em 2010, são quatro clássicos disputados. Contra o Santos, uma partida pelo Estadual e outra pelo Brasileirão, assim como aconteceu diante do Palmeiras. Em todos estes jogos, o defensor iniciou como titular da zaga do Tricolor.

O zagueiro chegou ao Tricolor no começo desta temporada com uma grande promessa no clube. Depois de quase oito meses no São Paulo, Xandão conquistou seu espaço no elenco são-paulino e cada dia mais se torna um nome forte no sistema defensivo do time.

"Cheguei desconhecido e desconfiado por todos. Tive oportunidades, mostrei meu melhor futebol e fui crescendo. Ainda não me considero titular absoluto. Espero aproveitar as chances para me firmar no São Paulo", concluiu o são-paulino. A
pós Santos e Palmeiras, Xandão encontra o Corinthians

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Enfim, calendário ajuda em semana de clássico


No começo do ano, o então técnico Ricardo Gomes alertou para o fato de o São Paulo quase sempre disputar um clássico na véspera de uma partida pela Libertadores. Desta vez, além de não estar com a cabeça no torneio continental, o Tricolor está tendo uma semana para se preparar para o jogo contra o Corinthians, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

No primeiro clássico do ano, o São Paulo enfrentou o Santos, na Arena Barueri. No entanto, três dias depois, estreou na Libertadores contra o Monterrey-MEX, no Morumbi. Na temporada, o único clássico que teve uma semana de preparação foi contra o próprio Santos, na segunda partida da semifinal do Campeonato Paulista.

Ainda sim, após perder por 3 a 0 e ser eliminado da competição, o Tricolor jogou três dias depois contra o Once Caldas, em casa. A vitória por 1 a 0 acabou garantindo a classificação são-paulina para as oitavas de final da Libertadores.

"A gente sempre comentou isso. Sempre tinha um clássico antes da Libertadores. Mas agora temos esta semana aí para trabalhar, descansar bem e cuidar da nossa alimentação. Espero que a gente possa fazer um grande clássico e chegar 100% contra o Corinthains", explicou o volante Cleber Santana, que deverá ser titular no domingo.

O lateral-esquerdo Junior Cesar também segue o discurso do companheiro. Além disso, ele enaltece o período que o técnico Sérgio Baresi terá para preparar o time no clássico. Segundo o camisa 6,

"Uma semana livre para treinar é muito boa, pois sabemos da importância de um clássico. Fizemos grandes treinamentos e espero que a gente possa chegar bem preparado e fazer um bom jogo", completou o jogador são-paulino.

Com a semana inteira de preparação, o Tricolor chegará bem no clássico para acabar com um incômodo jejum. O time não vence o Corinthians há nove jogos. A última vitória foi em 2007. Na oportunidade, o São Paulo venceu por 3 a 1, no Morumbi, com gols de Lenílson, Rogério Ceni e Leandro.

Site Oficial.

Tricolor quer usar clássico e embalar no Brasileiro



Vencer um clássico significa mais que conquistar os três pontos. Traz ao time vencedor tranquilidade e moral para o restante do Campeonato Brasileiro. É disso que o São Paulo vai atrás diante do Corinthians, no próximo domingo à noite, no Campeonato Brasileiro.

Depois da eliminação na Libertadores, o São Paulo voltou suas atenções ao Nacional. Com 17 pontos na tabela, o Tricolor está no 13˚ lugar. Experiente, o lateral-esquerdo Junior Cesar sabe a importância de um triunfo no clássico. Ele promete muito empenho em busca dos três pontos.

"Vencer um clássico dá um moral muito grande. Sabemos da importância deste jogo. Envolve muitas coisas. Temos de entrar com muita dedicação pois este jogo exige isso. Temos de ir lá e buscar um grande resultado", ressaltou o camisa 6 são-paulino.


Neste ano, as equipes já se enfrentaram apenas uma vez. Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians venceu por 4 a 3. Rodrigo Souto, duas vezes, e Jean marcaram os gols do Tricolor. Neste novo Majestoso, a meta é subir na tabela, sempre visando o G4 do Brasileirão.

"É um clássico e precisamos do resultado. Espero que a gente possa fazer um grande jogo e conseguir esta vitória para chegar no G4. É sempre bom estar ganhando e quando ganha um jogo como este é sempre mais gostoso", completou o volante Cleber Santana.


Site Oficial.

Richarlyson, Souto e Xandão treinam. Carlinhos e Fernandão, com mialgia, são ausências


O técnico Sérgio Baresi contou com três importantes retornos no treino desta quarta-feira de manhã, no CT da Barra Funda. Recuperados de lesão, Richarlyson, Rodrigo Souto e Xandão treinaram com o restante do grupo e estão à disposição para o clássico contra o Corinthians, domingo, no Pacaembu.

A atividade em campo reduzido, no entanto, não contou com as presenças do atacante Fernandão e o volante Carlinhos Paraíba. Fernandão está com uma mialgia na coxa direita, enquanto o camisa 31 na coxa esquerda. Porém, eles retornam aos treinamentos nesta quinta-feira.

No treino desta quarta, Sérgio Baresi, como tem sido costume desde sua chegada, orientou bastante os jogadores. O grupo foi divido em quatro times. Em uma das equipes, Carleto também foi uma novidade. O lateral-esquerdo está recuperado de lesão e fica à disposição.

Com 17 pontos na tabela, o São Paulo está na zona intermediária da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Depois do clássico paulista, o Tricolor terá pela frente o Vasco, no estádio do Morumbi, e o então líder Fluminense, no Rio de Janeiro.

Site Oficial.

Arrasador no Morumbi, R.Oliveira busca gol fora


Dentro do Morumbi, Ricardo Oliveira tem um desempenho arrasador. Todos os nove gols do atacante no São Paulo foram feitos no estádio tricolor. No próximo domingo, no clássico contra o Corinthians, ele quer provar seu faro de artilheiro e marcar um gol no Pacaembu.

Em sua primeira passagem pelo clube, em 2006, Ricardo Oliveira marcou seus primeiros gols justamente em um clássico. Diante do Palmeiras, no Morumbi, ele marcou dois na goleada por 4 a 2, pelo Brasileiro. Depois, ainda fez contra Grêmio (2), Figueirense (1) e Chivas-MEX (1).

Já em seu retorno, Ricardo Oliveira seguiu a tradição e marcou três dentro do Morumbi. O são-paulino deixou sua marca contra o Ceará (1), Internacional (1) e Cruzeiro (1). Mesmo não marcando fora de casa, Ricardo acredita que as chances estão aparecendo e uma hora o gol sairá.

"As oportunidades estão aparecendo e isso é o mais importante. Estou tendo oportunidades e tenho certeza de que a bola vai entrar. Se tiver a oportunidade no domingo, eu espero fazer. Mas é uma coisa que não me preocupa. Estou fazendo bem minha função dentro do time, que é criar espaços e quando aparecer uma chance aproveitar", explicou o atacante.

Site Oficial.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Careca



Careca chegou ao Tricolor em 1983, vindo de Campinas para substituir o maior goleador do São Paulo, Serginho Chulapa. Que responsabilidade, não? Sim, e nosso ídolo honrou toda essa responsabilidade.
Antônio de Oliveira Filho, chamado Careca por ser fã do Palhaço Carequinha (não, não estamos falando de Ricardo Gomes!), foi revelado pelo Guarani de Campinas, onde ganhou o campeonato brasileiro de 1978, marcando o gol do título.
Pelo Tricolor, foi um dos “Menudos do Morumbi”, ao lado de Müller, Pita, Silas, Sidney e outros, Careca colecionou títulos. Em 1986, no final do Brasileirão, o São Paulo perdia para o Guarani por 3 a 2, quando Careca marcou o gol salvador, levando o jogo para os pênaltis, e dando a vitória para o Tricolor!
Em 1987, depois de vários gols marcados em centenas de jogos, Careca foi vendido ao Napoli, e fez história ao jogar com Maradona, de quem até hoje é grande amigo. Juntos ganharam o scudetto em 1990.
Careca ainda jogou no Japão, no Kashiwa Reysol, e encerrou a carreira no Santos, já que quando criança era pelezista.
Atualmente Careca é dirigente de futebol no interior, mas suas raízes ainda estão ligadas ao “Mais querido”.

Antônio de Oliveira Filho
5 de outubro de 1960
Araraquara, Brasil
1,82 m
Atacante
Títulos pelo São Paulo
Campeonato Paulista: 1985, 1987
Campeonato Brasileiro: 1986

Vídeo do Campeonato Brasileorp de 1986, onde o Tricolor ganhou nos pênaltis do Guarani de Campinas:
http://www.youtube.com/watch?v=hoQqeeh-QqU

São Paulo deve ter quatro reforços contra o Corinthians


O técnico Sérgio Baresi deve ter uma equipe reforçada para o clássico de domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu. Na defesa, Miranda cumpriu suspensão contra o Cruzeiro e tem o seu retorno confirmado no São Paulo. E Xandão, em recuperação de uma pancada no tornozelo direito, também deve ser liberado pelos médicos nos próximos dias.

No meio-de-campo, Baresi deve ganhar outros dois reforços. Rodrigo Souto, com dores no tornozelo esquerdo, e Richarlyson, recuperando-se nas últimas semanas de um estiramento na coxa esquerda, também estão em fase final de tratamento e serão liberados.

"O Miranda volta naturalmente. Ele é um zagueiro de alto nível que não pode ficar agora. Vamos fazer análise do Souto. Acredito que ele tenha condição de jogo e deve voltar. O Richarlyson deve treinar na terça-feira. Como ele está tudo bem e vai brigar por uma vaga no time", avaliou Baresi.

Estadão.

domingo, 15 de agosto de 2010

Empatar x Perder


Algumas coisas mudaram e mudaram pra melhor, jogadas ensaiadas, maior posse de bola, a criatividade foi um dos destaques do tricolor. Surgiram chances de gol em que o torcedor pensou "esse gol não poderia ter perdido", como o aquele que o Cleber Santana perdeu logo no início do jogo. Casemiro, Carlinhos Paraíba, Marlos, Cleber Santana, Ricardo Oliveira (sempre), Fernandão, Samuel, e até Renato Silva fizeram um primeiro tempo que superou nossas expectativas. Houveram erros de passe de bola, faltas desnecessárias, que sempre acontecem, substituições tão erradas que se tornaram prejudiciais, e vou explicar por quê. Após o gol de Casemiro, o time continuou a jogar, mas no segundo tempo quando sofremos o primeiro gol do Cruzeiro, tenho a impressão de que alguns jogadores ficaram cansados, pararam de jogar, começaram a andar em campo, como se estivéssemos ganhando de 10x1, ficaram lentos, começaram a errar os passes, chutaram pra fora, e não é a primeira vez que isso acontece. E quando o técnico (que até o momento não me desagradou), faz as substituições, ele tira o Marlos para a entrada do Fernandinho, isso seria perfeito, se o Fernandão não tivesse tão cansado como eu citei acima, aliás desde quando o Fernandão é meia?É um ótimo atacante, mas meia?Não.

Sinto que falta resistência para os nossos guerreiros, se não é isso é falta de vontade, o que é pior ainda. E ainda existem pessoas que acham que o R.Ceni tem que se aposentar, sendo um dos melhores em campo, tem mais resistência e vontade que os mais novos que ele. Foram 3 pontos que não ganhamos, e que irão fazer falta. 13º posição, precisamos começas a nos preocupar.

O problema tem solução, mas para ser solucionado tem que ser percebido. O que realmente está acontecendo? Dizem que somos mal acostumados, sim somos, mas é porque sabemos do potencial e da história do nosso clube, basta querer que o problema passará a ser simples, mas por enquanto ainda é grave.

Felizmente não foi uma derrota, e sim um empate, mas será que isso muda alguma coisa? Empatar x perder, não temos só essas opções, isso não satisfaz o torcedor, e não faz história para ser contada. Queremos vencer!!!!

Tá tudo renovado!


Com a saída de Ricardo Gomes, o novo técnico promoveu boa parte do time da base do Tricolor, mas também lembrou de jogadores esquecidos pelo antigo comando.

Carlinhos Paraíba é um desses casos. O jogador, que teve poucas chances desde que se juntou ao elenco, e chegou a ser emprestado ao Goiás, voltará a ser relacionado neste domingo, contra o Cruzeiro no Morumbi.

"Fico feliz com tudo o que está acontecendo, por ter moral com o treinador e o grupo. Vou tentar dar o meu melhor para conquistar mais pelo clube. Sempre tive esperança e trabalhei por uma oportunidade. E confiei que minha hora chegaria. No dia a dia, mantive a cabeça de vencedor e a confiança. Dificuldades como essas sempre vou encontrar, mas tudo fica no passado. Agora quero pensar no futuro", ressaltou Carlinhos, que contou com o apoio da família enquanto esteve em baixa no Tricolor.

Com as baixas de Richarlyson, Alex Silva e Xandão, que se recuperam no DM, e Miranda, suspenso para a partida, nomes campeões da Copa São Paulo aparecem no time: Casemiro, Bruno Uvini, Zé Victor e Marcelinho.
E quem comparecer ao jogo amanhã no Morumbi ganhará como lembrança o bilhete estilizado com a caricatura do Mito Rogério Ceni, que completará 450 jogos no Cícero Pompeu de Toledo. Além disso, o nome de 18 sócios torcedores estamparão a camisa do São Paulo para o jogo de amanhã.

Agora é torcer para dar certo, e a nossa parte nós faremos, não é Tricolores?

sábado, 14 de agosto de 2010

Diretoria mostra otimismo em fechar com Ilsinho e não descarta saídas


De olho no mercado durante a janela de transferências internacionais, o São Paulo está otimista em ter Ilsinho em breve com a camisa do clube novamente. O lateral entrou em litígio com o Shakthar Donetsk, da Ucrânia, alegando atraso no salário. O caso chegou à Fifa e, com a liberação da entidade para que o atleta acerte com outro time, o Tricolor espera concluir a negociação.
- A informação que temos é que ele já tem condições de acertar com outro clube, mas nossa área jurídica é que está cuidando disto. O retorno dele é uma possibilidade, ele está mantendo a forma aqui no CT, teve uma boa passagem pelo São Paulo, esperamos que o negócio se concretize - explicou Carlos Augusto de Barros e Silva, vice de futebol do time paulista.
Se ao mesmo tempo o São Paulo tenta se reforçar, teme perder mais peças. Hernanes foi para o Lazio. Depois dele, Dagoberto e Miranda são os mais cobiçados.
- Ainda não recebemos propostas por eles, só ouvimos as especulações que correm por aí. Mas não estamos fechados ao possível contato de outras equipes, pois isso faz parte do futebol. Acredito que podemos perder dois jogadores nesta janela, e pelo que se fala por aí, o Dagoberto e o Miranda não os mais cotados - acrescentou o dirigente.

globo.com

Recordista, Rogério é o homenageado nos ingressos deste domingo



Os bilhetes para a partida contra o Cruzeiro, neste domingo (15), trazem a ilustração do Mito Tricolor, o recordista em número de atuações no Morumbi!
A série colecionável de ingressos comemorativos dos 50 anos do Estádio do Morumbi segue homenageando ícones que fizeram a história do Gigante Tricolor.

Neste domingo, no duelo contra o Cruzeiro, o personagem escolhido e ilustrado pelo designer Glauco Diógenes é um dos maiores heróis são-paulinos de todos os tempos: ele, o Capitão Rogério Ceni, que completa 450 jogos pelo Tricolor no Morumbi.

Tricolor fanático, Glauco esteve neste sábado no CT da Barra Funda e fez questão de entregar ao ídolo um quadro ampliado de seu trabalho. Rogério agradeceu o presente e posou para fotos com o artista e seu irmão, o também tricolor Bruno Ricardo.

"Rogério Ceni é muito mais do que um ídolo ou um mito para a coletividade são-paulina, é a personificação de nossos valores, nossas crenças, nossos sonhos. Poder participar mais de perto da vida do clube e homenageá-lo é extremamente prazeroso e gratificante", diz Glauco, entusiasmado com o projeto histórico.

Maior goleiro artilheiro do mundo, campeão mundial com a Seleção Brasileira, bicampeão mundial e da Libertadores, tricampeão brasileiro e líder incondicional do esquadrão tricolor, nosso goleiro e Capitão é a síntese do espíto são-paulino: competente, exigente, obstinado e vencedor.

Chamado de Mito pela torcida são-paulina, Rogério agora recebe justa homenagem pelo seu papel no cinquentenário do Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Recordista nato, só poderia ser dele a marca: Rogério é o atleta que mais vezes atuou no Estádio do Morumbi em seus 50 anos de existência!

Sua primeira partida no Morumbi foi em 18 de setembro de 1993, na vitória do Tricolor sobre o Bahia, por 2 a 0. Desde então, foram 449 jogos disputados, com 287 vitórias, 100 empates e apenas 62 derrotas, um aproveitamento de 71,34%! Além disso, dos impressionantes 91 gols marcados pelo atleta (89 em partidas oficiais), 58 aconteceram no gramado são-paulino (31 de falta e 27 de pênalti).

Foi também no Morumbi que o Capitão Rogério Ceni ergueu alguns dos principais troféus da história do clube, com destaque para a Libertadores de 2005 e os Brasileiros de 2006 e 2007.

Já diz a torcida:

TODOS TÊM GOLEIRO, SÓ NÓS TEMOS ROGÉRIO CENI





Linha de ingressos M50

Desenhada por Glauco Diógenes, a série histórica de ingressos segue o conceito da marca M50, criada especialmente para os 50 anos do Morumbi.

A cada jogo do São Paulo FC no Morumbi no Brasileiro 2010, um dos protagonistas dos 50 anos do principal estádio paulista é homenageado. Até agora, já estamparam os ingressos tricolores Cícero Pompeu de Toledo, Telê Santana, Gino Orlando, Vilanova Artigas e o Papa João Paulo II.


Site Oficial


Carlinhos de olho na vaga de Rodrigo Souto


O técnico Sérgio Baresi ainda não sabe se poderá contar com o volante Rodrigo Souto na partida deste domingo, contra o Cruzeiro, no estádio do Morumbi. O camisa 18 ainda recupera-se de um entorse no tornozelo esquerdo e será reavaliado neste domingo para saber se reúne condições de jogo.

Caso isso não seja possível o principal candidato à vaga no meio de campo é Carlinhos. O jogador treinou nesta semana na vaga de Souto e pode ser uma novidade na equipe titular.

Sem começar como titular há quase seis meses (seu último duelo desde o início aconteceu em 18/02, vitória por 3 a 1 sobre o Prudente, no Morumbi), Carlinhos garante estar pronto.

"Sempre tive esperança. Trabalho forte todos os dias para que quando venha à oportunidade eu possa agarrar. Independentemente de ir para a partida ou não estou pronto para ajudar. Se for confirmada a minha participação na partida espero aproveitar da melhor forma possível", afirma o meio-campista.

Titular em apenas três das sete partidas que fez pelo clube, Carlinhos diz que há tempos aguarda essa oportunidade. "Estava esperando uma oportunidade como essa. Espero agarrar e dar o melhor para aumentar minha confiança", explica o jogador, que após ser negociado com o Goiás, mas retornar ao Morumbi, só quer pensar no futuro.

"Temos que ter cabeça de vencedor. As coisas ruins a gente tem de esquecer, lembrar só das coisas boas. Agora é trabalhar bastante para buscar meu espaço aqui no São Paulo", completa Carlinhos.

Site Oficial.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Baresi confirma: Xandão e Richarlyson estão vetados


O técnico interino Sérgio Baresi confirmou nesta sexta-feira de manhã após o treinamento, no CT da Barra Funda, as ausências de Xandão e Richarlyson diante do Cruzeiro, domingo, no Morumbi. A dupla ainda se recupera de lesão e deverá retornar na próxima semana.

O zagueiro está com dores no tornozelo direito e segue se recuperando no REFFIS. Já o camisa 20 fez alguns trabalhos no campo, sob a supervisão do fisioterapeuta Ricardo Sasaki. No entanto, nem ele nem Xandão fizeram uma atividade com o restante grupo durante a semana.

"Richarlyson e Xandão estão fora, pois estão com dores. Não vamos arriscar. A possibilidade de ficar fora do campeonato é muito grande. Vamos recuperá-los para ter na próxima rodada contra o Corinthians", explicou o comandante são-paulino.

Já Rodrigo Souto segue como dúvida. O volante está com dores no tornozelo esquerdo e sua escalação diante do time mineiro ainda não está definida. No treino desta sexta, o jogador sentiu novamente um desconforto. Em seguida, foi para o REFFIS fazer tratamento.

"Ainda tenho um ponto de interrogação em relação a ele, pois preciso de uma resposta do departamento médico. Ele falou comigo e preferi deixá-lo fora para tentar recuperar. Está com um pouquinho de dor, não sei se será possível", esclareceu Sérgio Baresi.

Caso o trio não esteja à disposição para domingo, o São Paulo deverá entrar em campo com: Rogério Ceni, Jean, Renato Silva, Samuel e Junior Cesar; Casemiro, Carlinhos, Cleber Santana e Marlos; Ricardo Oliveira e Fernandão.


Site Oficial.

Com presente antecipado, Marcelinho faz 18 anos

Meia campeão da Copa São Paulo fez aniversário nesta sexta-feira

O meia Marcelinho não poderia receber um presente melhor ao completar sua maioridade. Nesta sexta-feira, o são-paulino fez 18 anos. De presente, a promoção para o elenco profissional do São Paulo. Contente, o jogador agora espera brilhar no Tricolor Paulista.

"Sem dúvida é o meu melhor presente. Subi para o profissional há três semanas e este presente chegou mais cedo. Estou muito feliz por fazer parte deste grupo", disse Marcelinho.

No treinamento desta sexta-feira de manhã, no CT da Barra Funda, Marcelinho chamou atenção. Depois do ídolo Rogério Ceni treinar suas cobranças de faltas, o garoto se aventurou no fundamento. Momento em que ele mostrou toda sua habilidade com os pés.

"Eu já fico observando o Rogério batendo falta há muito. Esperei ele treinar e fui bater. É sempre bom treinar cobranças de faltas. Se no jogo aparecer uma oportunidade, tem de estar preparado", explicou o camisa 37 do Tricolor, campeão da Copa São Paulo deste ano.

Diante do Atlético-PR (foto), no último fim de semana, Marcelinho fez sua estreia no profissional ao entrar no lugar de Marlos. Contra o Cruzeiro, no próximo domingo no Morumbi, o garoto poderá ser novamente relacionado, desta vez sob o comando do técnico Sérgio Baresi.

Site Oficial.

Após quatro dias de treinos, elenco e Baresi em sintonia


São quatro dias de trabalho com o novo técnico interino Sérgio Baresi. Mas o suficiente para que ele e o elenco são-paulino pudessem se conhecer. O lateral-esquerdo Junior Cesar, entrevistado nesta sexta-feira de manhã, no CT, elogiou a maneira de Baresi trabalhar.

"Ele conversa bastante durante os treinamentos, sempre arrumando alguma coisa ou outra. É a forma dele trabalho. Ele é muito participativo. É o nosso treinador e já mostrou seu potencial na base. Temos de respeitá-lo. Vamos procurar desenvolver o trabalho dele", disse Junior.

Com 16 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, o Tricolor Paulista é o atual 12˚ colocado. Depois de quase uma semana de treinamentos, Sérgio Baresi acredita que o São Paulo viverá uma nova fase e dará uma arrancada no Brasileirão, visando uma vaga na Libertadores e o título do torneio.

"A aceitação do elenco foi muito positiva sob todos os aspectos, principalmente no psicológico. Estamos iniciando esta nova fase e para mim foi muito importante", explicou Baresi.

Depois do time mineiro, o São Paulo enfrentará o Corinthians (fora), o Vasco (casa) e o Fluminense (fora). Sequência complicada, mas que poderá ser muito prazerosa ao final dela, caso o Tricolor consiga vencer os seus jogos e subir na classificação do Brasileirão.

Site Oficial.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Tricolor tem trinca na capital para embalar no Brasileiro


Com 16 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o São Paulo é o atual 12º colocado, 13 pontos atrás do líder Fluminense. Se pensar em título ainda é precoce no Tricolor Paulista, o elenco almeja se aproximar do G4, grupo que hoje estaria na Libertadores de 2011.



Para encostar na parte de cima da tabela, o São Paulo terá uma sequência de jogos na capital, sendo dois no Morumbi. No próximo domingo à tarde, a equipe paulista enfrentará o Cruzeiro, em casa. Na rodada seguinte, pega o Corinthians, no Pacaembu, e depois retorna ao Morumbi para encarar o Vasco.



O atacante Fernandão acredita que para o Tricolor subir na tabela será preciso não tropeçar dentro de casa. Artilheiro do time no Brasileirão com quatro gols, o camisa 15 admite que um triunfo já no próximo domingo irá devolver a confiança necessária para o restante da temporada.



"Temos de ser realistas e traçar um objetivo concreto. Precisamos nos aproximar o mais rápido possível do G4. Só assim vamos chegar nos líderes. Temos de vencer os jodos dentro do Morumbi. Assim, no momento que as vitórias aparecerem, a confiança vai voltar", disse o atacante.



Vencer os próximos três adversários, além dos três pontos, irá de encontro com este projeto são-paulino de chegar ao G4, já que os rivais estão acima do Tricolor na tabela. O Cruzeiro, por exemplo, é o quinto colocado. Corinthians é o vice-líder, enquanto o Vasco está no 11º lugar.


Site Oficial.

Richard, herói da final da Copinha, treina no profissional


Goleiro, de 19 anos, treina com o restante do elenco enquanto Bosco se recupera de lesão


O grupo profissional do São Paulo ganhou mais um campeão da Copa São Paulo deste ano. Como Bosco ainda se recupera de lesão, o goleiro Richard passou a treinar com o elenco. Depois da Copinha, ele foi emprestado ao União São João e está de volta ao Tricolor.

Na final da Copa São Paulo contra o Santos, Richard foi um dos grandes heróis na vitória por pênaltis. O são-paulino defendeu três cobranças santistas. Agora no profissional, Richard se junto a Rogério Ceni, Denis e Leonardo.

Além do técnico Sérgio Baresi e de Richard, Bruno Uvini, Casemiro, Zé Vitor, Marcelinho e Lucas Gaúcho também estavam na campanha vitoriosa campanha da Copinha. Danilo Augusto, preparador físico da base, também está no profissional como auxiliar de Baresi.


Fonte: Site Oficial.

"O Baresi tem qualidade. Ele mostrou isso na base"


Fernandão é um dos jogadores mais experientes do grupo são-paulino. Campeão da Libertadores e Mundial, em 2006, ele espera contribuir com esta nova fase do clube. Principalmente com o técnico interino Sérgio Baresi, que assumiu após a saída de Ricardo Gomes.

Segundo o camisa 15 do Tricolor, Baresi poderá contar com todo seu apoio neste novo desafio. Além dele, Fernandão acredita que outros jogadores experientes do elenco, como Rogério Ceni, também serão fundamentais e poderão auxiliar o interino.

"Não vejo muito esta questão de idade (Baresi tem 37 anos). Ele é uma pessoa que tem noção daquilo que está fazendo. Não é isso que vai atrapalhar. Não tenha essa de que ele é jovem, não tem experiência. Hoje ele está como técnico do São Paulo e vamos ajudá-lo bastante", explicou o atacante, que completou:

"O mais importante é ele ter qualidade e isso ele mostrou nas categorias de base. Cabe a gente ajudar agora e assimilar o que ele pensa. Este é o ponto desta transição. Temos de acatar suas ordens. O Baresi é um cara que entende muito da parte tática".

Baresi foi apresentado oficialmente na última terça-feira de manhã, no CT da Barra Funda. No próximo domingo, ele já terá seu primeiro compromisso no comando do time. Às 16h, o São Paulo enfrentará o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, no Morumbi.

Fonte: Site Oficial.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Bruno Uvini: zagueiro pode ficar no elenco profissional


O zagueiro Bruno Uvini foi uma das novidades do treino do São Paulo nesta terça-feira de manhã, no CT da Barra Funda. Capitão do time na conquista da Copa São Paulo deste ano, o defensor foi chamado pelo auxiliar-técnico Milton Cruz para treinar entre os profissionais.

Como o técnico interino Sérgio Baresi poderá ter alguns desfalques na zaga são-paulina, Bruno poderá fazer sua estreia pelo Tricolor Paulista. Alex Silva, lesionado, e Miranda, suspenso, já estão vetado. Já Richarlyson e Xandão ainda serão reavaliados até o fim de semana.

"Já conhecemos bem o Baresi e isso nos deixa mais tranquilos aqui. Também já conheço o pessoal que joguei lá na Copinha. É um grupo que dá uma confiança maior para que a gente possa fazer tudo certo no profissional", ressaltou o zagueiro.

Caso Richarlyson e Xandão sejam vetados, Baresi só contará com Renato Silva e Samuel para o setor. Enquanto isso, Bruno Univi seguirá treinando com o elenco são-paulino. No próximo domingo, o São Paulo enfrentará o Cruzeiro, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

"O Bruno já foi solicitado pelo pessoal aqui do profissional no domingo, quando o Miranda tomou o terceiro amarelo. Vamos segurá-lo aqui até eu ter uma resposta do departamento médico. Se precisar efetivar, vamos fazer", completou Sérgio Baresi.

Fonte: Site Oficial.

Richarlyson e Xandão serão avaliados


O São Paulo tem muitos problemas no setor defensivo para o duelo contra o Cruzeiro, que acontece no próximo domingo, no estádio do Morumbi. Dois atletas já são desfalques certos para a equipe: Miranda e Alex Silva.

O primeiro recebeu o terceiro cartão amarelo no duelo contra o Atlético Paranaense e o segundo passará nesta terça-feira por uma artroscopia para correção de lesão no menisco lateral do joelho direito, ficando em recuperação por um período entre quatro e seis semanas.

Não bastasse isso, o time ainda não sabe se poderá contar com outros dois jogadores do setor: o zagueiro Xandão, que recupera-se de um trauma com entorse no tornozelo direito, e o volante Richarlyson, que pode atuar improvisado, mas ainda não está recuperado de um estiramento na região posterior da coxa esquerda.

"Com o tratamento o Xandão apresentou melhora no quadro de dor, mas ainda está em observação. Já o Richarlyson, que está no 12º dia de recuperação, também evolui bem e deve iniciar em breve os trabalhos no campo com os fisioterapeutas. Os dois serão reavaliados no final da semana para saber se apresentam condições de jogo", explica o chefe do departamento médico do clube, José Sanchez.

Se Richarlyson e Xandão são duvidas para o duelo deste domingo, para a próxima semana o time receberá dois reforços: Bosco e Carleto. O goleiro recupera-se bem de um estiramento na panturrilha direita e o lateral-esquerdo de uma lesão semelhante, mas na região anterior da coxa esquerda. Os dois devem voltar aos trabalhos com o grupo na próxima segunda-feira


Fonte: Site Oficial.

Alex Silva passa por artroscopia e volta em um mês


O zagueiro Alex Silva passou por uma artroscopia no joelho direito para correção de lesão no menisco externo, nesta terça-feira de manhã, no HCor - Hospital do Coração, em São Paulo. A previsão de recuperação é de até quatro semanas. Nesta quarta-feira, o jogador já começar a se tratar no REFFIS.

O médico do São Paulo José Sanchez acredita que o retorno de Alex Silva poderá ser reduzido. Além da artroscopia, o médico Rene Abdalla, responsável pelo procedimento, fez uma avaliação no joelho do zagueiro, que já passou por uma cirurgia no local.

"Não era uma lesão complexa. Ele deve voltar em torno de quatro semanas para as atividades. Mas vamos tentar otimizar este período. O Rene aproveitou e fez uma revisão no cruzado do joelho dele. Está excelente, com a cartilagem muito boa. Tudo está muito bom", disse Sanchez.

Sem Alex Silva, que se lesionou na partida contra o Internacional, no Morumbi, pela Libertadores, o técnico interino Sérgio Baresi também não contará com Miranda diante do Cruzeiro, no domingo. Já Richarlyson e Xandão serão reavaliados pelo departamento médico.

Fonte: Site Oficial.

"Sou interino, mas vou comandar como técnico"


Sérgio Baresi deixou o comando técnico da base do São Paulo para treinar o profissional. Assim como todo jogador que sobe, Baresi chega com motivação de um garoto. Apresentado nesta terça-feira de manhã, no CT da Barra Funda, ele espera manter o sucesso alcançado na base.

"Meu sonho como treinador é ir o mais longe possível. Hoje estou aqui por competência. Acredito que estou 100% focado no que vou fazer nos próximos. Estou nesta jornada há sete anos. Estou muito preparado. Sou interino, mas vou comandar como técnico", ressaltou Sérgio Baresi.

De início, Baresi terá a função de reorganizar o time após a eliminação na Copa Libertadores deste ano para o Internacional. Com carta branca na escalação da equipe, o são-paulino admite que tudo dependerá do que cada jogador demonstrar dentro de campo.

"Quem tiver condição vai jogar. É inegável de que seja um dos melhores elencos do Brasil. Neste momento quero dar uma avaliada muito concentrada no que o time vem desenvolvendo. Apesar da eliminação, a equipe já mostrou uma evolução nos últimos jogos", completou Baresi.

No profissional, Sérgio Baresi reencontrará parte do grupo com quem foi campeão na Copa São Paulo deste ano. São eles: Casemiro (volante), Zé Vitor (volante), Marcelinho (meia) e Lucas Gaúcho (atacante). Além deles, o zagueiro Bruno Uvini treinou com o grupo nesta terça.

Muito ligado aos jogadores da base, Sérgio acredita que precisa ter calma para lançá-los no time de cima. Segundo ele, ainda são jogadores novos que precisam passar por um processo de desenvolvimento. Deste grupo, Casemiro e Marcelinho já fizeram suas estreias pelo profissional.

"Estamos falando de atletas de 17, 18 anos, que estão em período de desenvolvimento. Antes subia com 20 anos para o profissional. Temos de trabalhar com calma. Esta integração já estava sendo feita pelo Ricardo Gomes", concluiu o técnico interino do Tricolor.



Fonte: Site Oficial.
Foto: Miguel Schincariol

O Esquadrão de Aço




O meio de transporte era outro, mas a multidão era a mesma. Em 1942, a nação Tricolor esperava na estação de trem aquele que seria a contratação mais cara da época: o "Homem Borracha", o "Rei da Bicicleta", o "Diamante Negro", Leônidas da Silva.

Junto com Sastre, Luizinho, Teixeirinha, Rui Bauer e Noronha, o "Esquadrão de Aço", guiado por Leônidas, já entrava em campo com a vitória certa, só mudando o placar. Os jornais da época os chamavam de "cracks", com CK, o melhor time do Brasil!
Mas sempre há um rival audacioso, né?
Em 1943, em uma reunião que definiria o calendário do Paulista, um dirigente corinthiano disse que o Tricolor só ganharia se uma moeda caísse em pé. Do lado cara, uma camisa verde. Do lado coroa, uma alvinegra. É. A moeda caiu em pé...

A partir daí, foram cinco títulos: 1943,1945,1946,1948 e 1949.

Também foi na década de 40 que o Tricolor comprou o Canindé. O clube alemão dono do estádio teve que vendê-lo por conta da guerra, e o ascendente São Paulo comprou aquela majestosa casa de madeira à beira do Tietê, que alagava sempre que o rio enchia, só dando acesso àqueles que possuiam um barquinho.
..."e lá do alto, o São Paulo, com olhos de gigante, achou o Canindé tão pequenininho... Se o São Paulo é um gigante, onde é que ele vai morar?"

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O Bi- Campeão da Libertadores: Palhinha.


Eu pouco pude acompanhar a trajetória desse craque no futebol.
Jorge Ferreira da Silva ganhou o apelido de Palhinha quando começou sua carreira no América-MG, já que lembrava o craque também mineiro que jogou no Cruzeiro na década de 70.
Palhinha é natural de Carangola MG.
Foi no ano de 1986 que Telê Santana então técnico da Seleção Brasileira, em um treino contra o América-MG, se encantou com o futebol de Palhinha, um jovem de 18 anos. No final de 1991, logo após o título Paulista conquistado naquele ano, Telê pede a contratação desse jovem franzino, que desembarcou no São Paulo em 1992 aos 24 anos.
Muitos desacreditavam da habilidade do rapaz, já que com essa idade estava longe de ser uma revelação, foi com certeza alvo de desconfiança.
Ao perguntar à minha avó sobre a história desse craque, ela me respondeu: "Quando ele veio , muitos desconfiavam de seu futebol, mas Telê Santana não dava ponto sem nó."
E realmente a escolha de Telê foi como sempre acertada.
Bastou Palhinha mostrar seu talento, habilidade e personalidade dentro de campo, para cravar o seu lugar no time titular do Campeão Brasileiro.
Como eu disse no ínicio eu pouco pude acompanhar a trajetória desse ídolo, mas pelo que pude ler de sua jornada, eu acredito que o seu melhor cartão de visitas, foi o seu primeiro jogo em uma Libertadores, logo na segunda rodada. São Paulo x San José , um jogo de 3 gols, 3 gols do São Paulo, 3 gols de Palhinha. Ali começava a trajetória do Maior do Mundo que resultaria no primeiro título da Libertadores da América de sua história.
Palhinha se tornou então artilheiro ao final desse campeonato, com 7 gols.
Claro que muitos nomes podem ser lembrados, ao lembrar essa conquista que passou a ser a grande paixão e objeto de desejo da nação são-paulina. Zetti, por exemplo, é um dos nomes mais lembrados, já que defendeu um pênalt batido pelo zagueiro Gamboa na grande final.
Mas não é exagero nenhum considerar Palhinha o grande nome daquela semi final conquista.
Palhinha foi um dos caras que nos guiou nos caminhos rumo as conquistas da América.
Palhinha era preciso, um meia com habilidade ímpar, dono de toques rápidos.
Ao mesmo tempo que criava jogadas, partia também para área para balançar as redes.
Alias uma grande qualidade dos jogadores de ataque da equipe de Telê.
Aos apreciadores do bom futebol, assistir Palhinha era entrar em êxtase. Seu futebol era quase sempre formidável.
Palhinha era o toque final para a máquina perfeita de Telê Santana, que tinha como cérebro Raí, e como membros outros monstros do futebol: Müller, Cafú, Cerezo, Vítor e companhia.
Acho lamentável que depois de uma carreira vitoriosa e de tantas conquistas alguns são-paulinos ainda associem o nome de Palhinha ao pênalt perdido na final da Libertadores em 1994.
Essa pra mim é a maneira mais ingrata e cruel de lembrar um ídolo que tanto fez pelo Maior do Mundo, e que tanto encantou os nossos olhos!



Nome completo: Jorge Ferreira da Silva

Nascimento: 14/12/1967 em Carangola (MG)

Jogos disputados pelo SPFC: 229 (de 1992 a 1995)

Gols marcados pelo SPFC: 71

Títulos conquistados pelo SPFC: Bi-campeão do Mundial Interclubes (1992 e 1993), Bi-campeão da Taça Libertadores da América (1992 e 1993), campeão paulista (1992), da Supercopa da Libertadores (1993) e bi-campeão da Recopa Sul-Americana (1993 e 1994).

Outros clubes que atuou além do São Paulo: América-MG, Cruzeiro, Mallorca (ESP), Flamengo, Grêmio, Botafogo de Ribeirão Preto, Sporting Cristal (PER), Gama, Alianza Lima (PER), Marília, Khaimah Sports (EAU), Uberaba, Bandeirante, Ipatinga, Chapecoense, Farroupilha, Guarulhos.


domingo, 8 de agosto de 2010

Graças a Deus temos Rogério Ceni!

Saudações Tricolores!


O São Paulo entrou em campo nesse domingo na Arena da Baixada com uma tarefa difícil: levantar a cabeça, esquecer o jogo da Libertadores e quebrar o tabu de nunca ter vencido o Atlético-PR na sua casa.

O time comandado pelo Milton Cruz , eterno salvador da pátria, entrou com uma formação diferente. Hernanes já dera seu adeus. Dagoberto, poupado do jogo contra seu antigo clube. Xandão e Alex Silva no departamento médico.

Missão impossível? Quase.

Depois de tudo que disse, já podem imaginar como foi o jogo. O Atlético-PR deu um sufoco no Tricolor. Inúmeras bolas lançadas na área, nossos zagueiros perdidos e o nosso Rogério Ceni salvando o time de uma grande derrota. Paulo Baier pra variar jogou muito.

Durante todo o primeiro tempo, o único lance de perigo do São Paulo foi uma bola na trave, de Ricardo Oliveira.

Voltou o segundo tempo e o jogo continuou o mesmo. São Paulo sem criatividade, Furacão atacando forte, uma defesa completamente perdida e Rogério Ceni defendendo. Até que aos 23 minutos, numa falha de um atleticano, a bola sobrou pra Marlos que ao chegar no fundo rolou para Cléber Santana (que queimou minha língua) abrir o placar.

Alegria? Ah essa durou pouco! Cinco minutos depois, Maikon Leite que acabara de entrar, recebeu a bola na entrada da área passou por Samuel e Renato Silva antes de fazer um golaço dessa vez Ceni nada pôde fazer.

Logo após marcar o gol, o Furacão teve um jogador expulso. O Tricolor até tentou aproveitar os 15 minutos de vantagem numérica, mas nada com eficiência para matar o jogo. Fim do jogo Furacão 1 x 1 Tricolor.

Assim continuamos sem vencer na Arena da Baixada. Os líderes continuam abrindo vantagem. O hepta ou a oitava participação na Libertadores seguidas se tornando mais difíceis.

Mas o que quero destacar já nesse fim de texto foi a vontade e garra ( de sempre ) do Rogério Ceni. A derrota de quinta-feira não doeu em ninguém mais do que nele. E o que vimos hoje foi o maior goleiro da História Tricolor voando e jogando com a vida, com todo amor, que todos nós esperamos de quem veste o nosso manto sagrado.

Agora? Agora vamos pra próxima e espero que com mais dez Rogérios em campo. Meu amor e apoio? Esses são eternos!

Um abraço,
Adri Ribeiro.


https://twitter.com/Dri_rb

sábado, 7 de agosto de 2010

Atlético Paranaense X São Paulo




Antes de falar do jogo de amanhã, preciso dizer uma coisa:

Ganhando ou não, eu sempre vou te amar, São Paulo!




Agora sim, posso falar do jogo de amanhã.
Com uma porção de desfalques, o Tricolor encontra o Atlético Paranaense pelo Brasileirão amanhã, às 18h30, na Arena da Baixada.

Sem poder contar com Alex Silva, Xandão e Richarlyson (desfalque ou reforço?), que estão no DM, e Hernanes, que foi negociado com a Lazio, Milton Cruz, técnico interino, ainda não pode relacionar os jogadores pelo confronto.

Já do lado paranaense, o técnico Paulo César Carpegiani, também não poderá contar com único lateral-direito do elenco, Wagner Diniz, improvisará o zagueiro Leandro no setor (pensa que improvisação é só aqui, meu bem?).

Milton Cruz mais uma vez assume o time em um momento crítico, mas bem humorado, brinca com a situação: "Só sobra moleza pra mim. Ano passado foi o Corinthians. Agora é o Atlético Paranaense, onde nunca vencemos. Mas estou aqui para ajudar. Acredito que podemos reagir. Conheço bem os jogadores, sei o que cada um pode render".




Sobre a eliminação na Libertadores, vale lembrar que em 2008 estávamos 11 pontos atrás do líder, e fomos campeões. Atualmente estamos 11 pontos atrás do Fluminense, líder do campeonato. Coincidência?
E vamos continuar lutando!
E como disse meu vô Gaitinha, O SÃO PAULO É O MAIOR CAMPEÃO, querendo os rivais ou não!

Com lesão no joelho, Alex Silva pode desfalcar o São Paulo por até um mês

A defesa do São Paulo sofreu duas baixas para os próximos jogos do Campeonato Brasileiro. Os zagueiros Alex Silva, com lesão no joelho direito, e Xandão, com uma contusão no tornozelo direito, foram vetados pelo departamento médico e não tem previsão de retorno.

O caso de Alex Silva é mais grave e ele corre o risco, inclusive, de sofrer uma artroscopia. Em março de 2009, o camisa 3 sofreu uma lesão de ligamento cruzado e ficou cinco meses em tratamento. Após o jogo da última quinta-feira, contra o Inter, o jogador reclamou de dores no mesmo local. Foi feita uma ressonância magnética e foram encontradas algumas alterações. Uma reunião com Rene Abdalla, médico que operou o jogador no ano passado, vai definir o que será feito daqui para frente.

- Como o Rene foi quem operou, pedimos que ele viesse a São Paulo para observar o exame atual para comparar com os exames anteriores. Se houver, o que eu acredito, será necessária uma intervenção. E, nesse caso, o prazo de recuperação seria de um mês – afirmou o médico José Sanchez, que conversou com os jornalistas na manhã deste sábado, no CT da Barra Funda.

Já Xandão ficará pelo menos dez dias fora.

- O Xandão teve um pequeno entorse no tornozelo e, após o treino de sexta, reclamou de incômodo no local. A ressonância apontou uma pequena lesão ligamentar e ele ficará alguns dias em tratamento – ressaltou Sanchez.

Fonte: GloboEsporte.Com
Por: Marcelo Prado
Foto: Arquivo Pessoal

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Tricolor cauteloso em relação ao novo treinador


Depois de anunciar a saída do técnico Ricardo Gomes, a diretoria do São Paulo concedeu uma rápida coletiva nesta sexta-feira à tarde, no CT da Barra Funda. O vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes estiveram presentes.

Mesmo sem um nome para ocupar o cargo de Ricardo Gomes, a diretoria são-paulina admite não ter pressa para achar um novo treinador. No próximo domingo, na Arena da Baixada, Milton Cruz comandará a equipe diante do Atlético Paranaense.

"Temos a ideia e pretensão de fazer a escolha com cuidado. O Milton vai dirigir o time no domingo. As coisas podem acontecer imediatamente ou não. Tem de ser um técnico compatível com a experiência do São Paulo", disse Leco.

"Pode ser experiente ou não, mas queremos que seja para suportar toda a estrutura de trabalho. Isso tem um gama de variação grande. Vamos ver em referências de coisas que achamos importantes", completou o vice-presidente de futebol do São Paulo.

Ainda durante o anúncio, o diretor de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes, fez questão de reiterar os elogios a Ricardo Gomes. Segundo ele, o tempo que o comandante passou no clube não merece nenhum tipo de questionamento.

"Não podemos deixar de louvar o trabalho do Ricardo. Não tem nenhum questionamento em relação a isso", ressaltou João Paulo.


Fonte: Site Oficial.